TDC 2018
Porto Alegre
Um dos maiores encontros de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Kanban e Lean A busca da eficiência e eficácia utilizando o pensamento Lean (Enxuto) e a visão de fluxo do Kanban.

Quando os Estados Unidos enviaram William Deming para ajudar os Japoneses a recuperar a sua indústria após a segunda guerra mundial, não imaginavam que o resultado seria a implantação do modelo de gestão enxuta, que anos depois seria batizado de Lean Manufacturing. A soma de visão de gestão da qualidade com a disciplina e foco em melhoria contínua da Toyota resultou no mais inovador sistema de produção que o mundo já viu operar e influenciou o pensamento ágil nascido em 2001.

Na nossa opinião, o Kanban trouxe para o desenvolvimento de software a visão de fluxo otimizado presente no Sistema Toyota de Produção utilizando como base o pensamento evolucionário do Kaizen e o controle de trabalho em progresso oriundo da teoria das restrições.

Nessa trilha buscamos trazer para você a oportunidade de conhecer e aprender como o mundo evolutivo e enxuto vem se tornando cada dia mais importante para as indústrias do seu tempo, desde a manufatura, passando pelo Lean Startup chegando ao Kanban.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 O que aprendi trabalhando com os japoneses da Toyota?
Fabiano Freire

Aplicar conceitos como 5S, Kaizen, Just in Time, Jidoka parece tão simples, mas não conseguimos fazer de forma satisfatória. Por que isso? Afinal, os japoneses são tão bons assim? Gostaria de compartilhar um pouco da experiência que tive trabalhando junto aos consultores da Toyota dentro de uma grande empresa brasileira de aeronáutica. Onde aprendemos "na dor" como o Kaizen deve ser feito segundo o Sistema Toyota de Produção, onde ficou evidente a diferença entre o jeito japonês e o jeito brasileiro de se fazer melhoria continua.

11:10 às 12:00 Não temos dinheiro! Lean Inception Remota - Desafios e Ferramentas
Carolina Vieira / Joseane Wichrowski Gauterio

Vamos conversar sobre as experiências do nosso time em realizar uma inception remota com 3 fusos horários diferentes. Vamos contar os desafios, as ferramentas e resultados atingidos! Teve uma experiência parecida? Vem compartilhar com a gente!

Aplicação do Sistema Toyota de Produção na Indústria de Software
Luís Aguirre

Soluções para promover a qualidade do software vêm sendo empregadas desde o surgimento do próprio software, com a finalidade de minimizar ou eliminar perdas no processo de desenvolvimento. Neste sentido, esse estudo analisou a aplicação do Sistema Toyota de Produção em uma linha de desenvolvimento de software, com intuito de ser uma solução para esse problema. Para isso foram utilizados os pilares que o Sistema dispõe, sendo eles o Just-in-Time e o Jidoka. Como resultado, obteve-se uma lista das ferramentas que podem ser aplicadas na indústria de software agregando qualidade ao produto final.

12:10 às 13:00 Desenvolvimento de software: onde tudo é inventado e os pontos não importam. Será?
Alexandre Foppa / Juliano Fraga

Te dou um cenário, uma situação e um personagem, e quero ver tudo fluir. Eu poderia estar falando de humor de improviso, mas hoje o papo é sobre desenvolvimento de software. Um famoso e influente show americano, chamado Whose Line Is It Anyway? (1998-2007) começava seus programas com a forte declaração "Welcome to Whose Line Is It Anyway, where everything is made up and the points don't matter." E seus comediantes, altamente motivados, entregavam o que tivessem para entregar em troca de pontos, que não serviam para nada. E, numa sprint, a quantidade de pontos entregues por sprint importa para entregarmos software de qualidade? Venha pensar conosco!

Kaizen week - Mudando o status quo em apenas 5 dias
Gabriel Goes Pacheco / Marcia Bifulco

Imagine que seja possível emergir melhorias na sua organização fazendo com que sua equipe resolva problemas complexos. Imaginou? Parece bom não é? O objetivo é trazer ao público o Kaizen Week, metodologia que temos utilizado com sucesso para mudar o status quo de grandes organizações, através de Kaizens com foco na redução dos desperdícios e melhoria contínua. O método é baseado no Google Design Sprint, consiste em compreender a situação atual, divergir ideias, convergir para o processo ideal, executar, validar e acompanhar as mudanças. Apresentaremos informações reais da aplicação nos nossos clientes e dos resultados obtidos. Assista essa palestra e veja que é totalmente possível

13:10 às 14:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
14:10 às 15:00 Como implantei Kanban em ambientes de sustentação e desenvolvimento de software em empresa não de TI.
Carlos Baldissera

O método Kanban sem sombra de dúvidas tornou-se bastante popular em contextos ágeis. Nesta palestra, vou mostrar na prática e de uma forma bem simples como se dá a evolução do Kanban. Demonstrarei como aplicamos o método em ambiente de sustentação e desenvolvimento de software em uma empresa do ramo da Indústria de Manufatura. É fato, o Kanban dá a oportunidade de tornar o problema explícito e de resolvê-lo com o time. Se você tem dúvidas de como começar, qual o quadro mais adequado, quais métricas aplicar e o que fazer diante de um problema, então, esta palestra é para você!

Evolua a sua empresa de IT e Non-IT com o Modelo de Maturidade por Faixas (MMF)
Erasto Meneses

Já pensou num modelo que ajuda você a fazer um diagnóstico da situação atual de todas as equipes da sua operação, sejam eles da área de IT ou Non-IT? E que além disso mostre o caminho para se converter em times de alta performance sendo esta a situação desejada por todos? É com o Modelo de Maturidade por Faixas (MMF) que a Softplan está conseguindo fazer isso! Venha conhecer um pouco mais deste modelo de evolução e melhoria contínua com um dos seus criadores e veja como ele poderia ajudar você e a sua empresa.

15:10 às 16:00 Leadtime e Cycle como ferramentas em uma Transformação Ágil
Renata Alchorne / Tiago Vallinoto

Como saber se estamos entregando mais rápido? Qual a nossa velocidade de entrega? Aonde estão nossos gargalos? Um grande desafio quando se fala em Transformação Ágil é demonstrar o retorno sobre o investimento feito pelas organizações nos diferentes aspectos que ela envolve: cultura, pessoas, infraestrutura, ferramentas, processos, entre outros. O uso de métricas propostas pelo Lean Kanban pode ser um dos caminhos para essa resposta. Iremos abordar como implementamos as métricas Leadtime e Cycle time dentro da realidade de uma instituição financeira em Transformação Ágil, com mais de 1000 pessoas na TI. Vamos mostrar desde a especificação das métricas até a coleta dos benefícios.

Por que mudamos nossa forma de trabalhar depois que conhecemos o Kanban?
Sony Maia

Nessa palestra conto como foi a mudança de mindset dos times que passei depois de conhecer um pouco mais sobre: fluxo puxado, visão sistêmica, métricas como leadtime e throughput. E a resistência na hora de limitar o WIP será que isso realmente funciona?

16:00 às 16:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de coffee-break, serão entregues kits contendo suco e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

16:40 às 17:30 Gerando comprometimento de entrega a partir da gestão visual
Emerson Schenatto / Guilherme Elias

Em quais fases do desenvolvimento você pratica gestão visual? Da priorização das funcionalidades e backlog de análises ao deploy em produção. Como isso pode ser representado visualmente como um fluxo de trabalho, dando visibilidade sobre todas as etapas do desenvolvimento? Qual o real benefício dessa gestão à vista e como isso agrega no comprometimento de entrega do time?

Essa apresentação tem como objetivo demonstrar como concebemos a gestão visual na uMov.me, em colaboração com outras áreas e como o time de desenvolvimento. Explicar o fluxo trabalhado e como isso facilita a comunicação dentro e fora do time de desenvolvimento.

Kanban no negócio. Do nascimento a evolução.
Rodrigo Caitano / Viviane De Oliveira

Quando falamos em agilidade, pensamos sempre em times de tecnologia utilizando Scrum, mas será que não podemos ir além? Quem sabe ajudar as áreas que estão orbitando neste time e potencializar ainda mais o trabalho de uma transformação ágil também fora da T.I?

Iremos te contar a nossa história de como está sendo utilizar o método Kanban em uma área de negócio e o quanto foi importante implementar esse método antes de começarmos a conversar ainda mais sobre desenvolvimento de produtos. Essa história pode despertar e ajudar todos aqueles com interesse em adotar o método e até mesmo transformar sua área.

17:40 às 18:30 Pare de dar pontapé na porta: Utilizando técnicas Lean/Kanban para uma mudança evolucionária
Maurício Andreazza Sganderla
John era uma pessoa cansada do modelo cascata. Então decidiu mudar e foi em busca do tal do "mundo ágil". Foi direto ao LinkedIn e notou inúmeros cursos, certificações dos mais variados tipos e dinâmicas. Na dúvida, ele escolheu aquela que tinha mais likes e comentários juntamente com muitos post-it´s, dinâmicas lúdicas e claro, a bendita certificação: "Agile 'coloque seu titulo aqui'". John amou sua certificação e seu curso, mas pelo jeito seu plano não deu muito certo. Se você quer saber mais sobre o desfecho do John, venha comigo nesta jornada.
18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Sábado, 8 de Dezembro de 2018

10 às 19 h

UniRitter

Rua Orfanotrófio, 555
Alto Teresópolis | Porto Alegre - RS

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

Desenvolvedores de software, Scrum Masters, Product Owners, Líderes de todas as indústrias.


Investimento

presencial:R$ 265,00

Fazendo sua inscrição presencial, você terá acesso a esta trilha e no mesmo dia também:
TDC Expo: Venha conversar com pessoas e conhecer empresas incríveis.
Trilha Carreiras: Você poderá assistir às palestras da trilha Carreiras do mesmo dia.
Trilha Stadium: Você poderá assistir às palestras da trilha Stadium do mesmo dia.


Palestrantes desta trilha

Alexandre Foppa
Alexandre Foppa
ThoughtWorks
Carolina Vieira
Carolina Vieira
Thoughtworks
Juliano Fraga
Juliano Fraga
ThoughtWorks
Marcia Bifulco
Marcia Bifulco
Objective Solutions
Maurício Andreazza Sganderla
Maurício Andreazza Sganderla
Resource IT Solutions
Sony Maia
Sony Maia
Magazine luiza

Patrocinadores

Diamond





TDC +Diversidade


Patrocinio TDC Online


Patrocínios e Apoios Trilha e Workshop


Realização

Companhia Aérea Oficial