TDC 2016
São Paulo
Um dos maiores encontros de comunidades e empresas no Brasil

Trilha Agile 15 anos de manifesto ágil, estamos adolescentes?

15 anos já se passaram desde a criação do manifesto ágil lá 2001. A agilidade que começou rapidamente ganhando espaço nas pequenas empresas e startups finalmente começou a penetrar e impactar de forma positiva o governo e grandes corporações.

Nesta trajetória muito foi acrescentado e aprendido. Mas será que já estamos atuando de forma verdadeiramente ágil em nosso dia a dia?

Venha conhecer e discutir sobre as iniciativas e práticas ágeis que vem sendo exercidas em empresas de diferentes portes e segmentos no Brasil.

Palestras

Importante: A grade de palestras está sujeita a alterações sem prévio aviso.
Conteúdo
08:00 às 09:00 Credenciamento e recepção dos participantes

Todas as pessoas inscritas, palestrantes, coordenadores e de imprensa, devem retirar seus crachás e kit do congressista nos balcões de credenciamento localizados na entrada do evento, para obterem acesso às salas e Auditório Principal.

09:00 às 10:00 Abertura do evento no Auditório Principal

Após o credenciamento, convidamos os participantes a comparecerem ao auditório para receberem as boas vindas por parte dos realizadores e patrocinadores.

Neste keynote de abertura, todos serão orientados sobre o funcionamento do evento, destaques e outras novidades.

10:10 às 11:00 Por que devemos utilizar métodos ágeis?
RAFAEL ZULIN
Durante toda a minha jornada como desenvolvedor de software estive a par do movimento ágil.Sempre percebi que as pessoas buscam conhecer e implantar métodos ágeis em seus ambientes de trabalho. Porém, parecem não ter uma visão clara do por que utilizar de fato essas metologias. Apesar disso a busca por ágil é algo empírico em que as pessoas percebem as vantagens de se utilizar essa metodologia. Porém, se a compreensão do real motivo de se utilizar práticas ágeis não vier, com o tempo os métodos ágeis podem se tornar algo pesado e complicado para se manter nas equipes ou empresas. Mas afinal qual é o real motivo de utilizar ágil? Pode ser porque está na moda, traz uma melhoria na qualidade do ambiente de trabalho, mais liberdade para as equipes, é mais leve, etc. Todos esses benefícios, apesar de reais, são secundários: O objetivo principal, que todos devem vislumbrar, entender e buscar é a geração de VALOR.
Agile UX vs Lean UX - Eu devo escolher uma delas?
Alessandra Rosa
Esta palestra fará um introdução basica e rapida aos conceitos de UX para sedimentar e fundamentar os conceitos de Agile UX e Lean Ux ? passando pelas Lean Startups ? a ideia é mostrar para os participantes os conceitos, como surgiu cada uma e colocar uma técnica ?frente com a outra? ajudar os participantes a entender, escolher uma tecnica adequada ao seu time, seu produto e sua filosofia de trabalho.
11:10 às 12:00 Extreme Value-Driven Coaching: 4 sprints em 5 dias
Luiz Rodrigues
4 sprints em 5 dias: uma semana de trabalho intensivo onde coaches experientes atuam em tempo integral junto a times de desenvolvimento e pessoas de negócios. Esta é a proposta do EVDnC ? Extreme Value-Driven Coaching. Nesta apresentação serão abordados exemplos reais da aplicação do EVDnC em times iniciantes e em times experientes, além dos conceitos ágeis que fundamentam este processo.
Agile sem indicadores globais funciona?
Marcos Santos
As metodologias Agile tem tido uma importância cada vez mais significativa nas empresas, desde à sua concepção (Lean Startup) até o efetivo uso nos processos diários de desenvolvimento e manutenção dos produtos. A literatura explica de forma concisa sobre os artefatos gerados (backlog, sprints iterativos, lições aprendidas, product owner, e etc). Mas e na sua empresa, como são geradas métricas de alinhamento do contrato com o cliente? E como você controla a capacidade produtiva de sua equipe? E como isso é divulgado? Nesta palestra, será apresentado o ANTES e o DEPOIS da medição mais próxima das entregas aos clientes, bugs e capacidade produtiva da empresa.
A revolução de um time de produto: como ter ownership e arrumar a casa
Lívia Vasconcelos de Arruda Amorim / Filipi Santana de Assis
Um time de produto é muito mais do que Sprints, Kanbans ou Release Plannings. Recentemente, na Resultados Digitais, fizemos uma grande migração em nossa estrutura de produto, o que também resultou em grandes quebras de paradigma. Hoje precisamos garantir sucesso e não importa como. Entenda como superamos nossos primeiros obstáculos simplesmente assumindo a responsabilidade dos nossos problemas.
12:00 às 13:00 Intervalo para Almoço
Uma excelente oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem e trocarem ideias, colaboradores, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.
13:10 às 14:00 Agile e a Transformação Digital
Thiago Simões de Almeida / Murilo Gimenes Rodrigues
- Como é a implantação de processos e ferramentas do mundo ágil em grandes corporações? - Os erros e acertos mais comuns da relação transformação digital x agile. - Como enfrentar os ataques e a resistência à mudança? - Quais são os principais fatores de sucesso e fracasso?
14:10 às 15:00 Dark Launching: Minimizando os riscos de alterações críticas em produção
Guilherme Baptista
Testes automatizados, ambiente para homologação idêntico ao de produção, experimentos com beta testers... Não adianta, quando de fato o código for para produção e todos os usuários da sua aplicação começarem a utilizá-lo, um bug pode aparecer. E muitas vezes tal bug pode ser devastador. Dark Launching é uma técnica apresentada pelo Facebook para testar mudanças críticas em produção de forma invisível ao usuário, conseguindo assim medir as consequências reais do seu novo código.
Feature Leads ou Tech Leads?
Vinicius Vieira Gomes
Você, desenvolvedor(a), já sentiu seu tech lead se tornando um proxy de informações ou um gargalo de decisões? Você, tech lead, já se sentiu sobrecarregado com o excesso de atividades gerenciais e cobranças dos stakeholders? Nessa palestra apresentamos uma alternativa viável: esquecer o tech lead e eleger os Feature Leads! Trazemos um relato de experiência sobre a adoção dessa abordagem em um contexto desafiador: uma equipe de cerca de 70 pessoas divididas em 8 times distribuídos geograficamente.
De São Paulo a Sidney, Ágil em times distribuídos.
André Suman Pereira
Nesta sessão falaremos sobre a comunicação em times de desenvolvimento e os desafios das empresas de software, que tem trabalhado com colaboradores em diversas partes do mundo, diversos idiomas e fuso-horários em um mesmo projeto. Teremos várias sugestões de abordagens para melhoria do clima e organização do time. Falaremos também das vantagens em trabalharmos com diversas culturas e como traduzir essa diversidade em satisfação para o trabalho.
15:00 às 15:30 Coffee-break e Networking

Durante o intervalo de Coffee-break, as mesas de alimentação terão disponíveis café, sucos, frutas e biscoitos. Um delicioso intervalo para relaxar, conhecer novas pessoas e estreitar contatos.

Neste tempo, também surge a oportunidade de todas as pessoas no evento interagirem entre sí, participantes das trilhas, empresas patrocinadoras e apoiadoras, palestrantes e coordenadores.

15:40 às 16:30 Relatos de uma empresa ágil
José Barbosa
Você é agilista? Sua empresa é ágil? Você acredita em agilidade? Eu me fazia todas essas perguntas sempre, nessa época eu não trabalha em uma empresa ágil e ainda não tinha o conhecimento suficiente de agilidade. Bom agora a situação mudou, após ver uma empresa ágil funcionando de verdade, quero contar meu relato sobre como é estar em uma empresa ágil e também tentar te convencer do porque sua empresa deve ser ágil também.
#NoEstimates do jeito errado
Samuel Moro Bergamo Cavalcante / Caroline Wirtti
A idéia é apresentar um caso de insucesso, aonde o aprendemos algo em eventos, como o AgileTrends, e aplicamos sem estudar um pouco mais ou ver quais as vantagens e desvantagens dele, e pior, sem estudar o por que queremos usar esse ou aquele método. Esse caso de insucesso mudamos o fluxo do time, para fluxo puxado e sem estimativa por pontos, o que deixou o time perdido e sem direção adequada. O SM não estava entendendo os problemas que estavam ocorrendo, até participar de um Open Space no AgileBrazil, aonde entendeu melhor o que poderia estar acontecendo. Com os aprendizados e alinhamentos com a equipe, criou-se uma parceria entre PO e SM para ter novas formas de evidenciar os problemas e auxiliar o time nas entregas e a entender que: #NoEstimate não significa sair fazendo sem olhar até onde e quando. Significa que esse exercício, não seja algo doloroso para o time ou ilusório para o cliente.
Métricas que importam!
Victor Hugo Germano
Quem nunca ouviu um gerente de sistemas dizendo que quer "medir a produtividade" do time? Geralmente isso começa pela medição de linhas de código por dia ou por bugs encontrados - que, francamente, não dizem absolutamente nada sobre seu time! Quer conhecer uma alternativa? Então venha ver com as Métricas Lean, aplicadas a seus times de desenvolvimento, podem ajuda-lo a coletar informações que realmente tem sentido e que podemos ajudar na melhoria do seu time e de seu processo de desenvolvimento.
16:40 às 17:30 Agile Planning Board - Transparência para estimativas e planejamento de projetos
Edson de Sousa
Estimar não é uma atividade fácil. A falta de alinhamento entre os envolvidos sobre valor de negócio, itens arquiteturais e a real complexidade de construção, por muitas vezes nos leva ao fracasso. O Agile Planning Board foi criado com a ideia de auxiliar times iniciantes a realizar boas reuniões de planejamento de releases e de sprints, mas com o tempo se mostrou mais do que isso. Nesta palestra será demonstrado o objetivo do Board, como utilizá-lo e serão citados exemplos reais de como o autor solucionou conflitos em empresas como Petrobras, Brasilprev, Porto Seguro, Bradesco e Serasa.
Acelerando o feedback e deploy com Automação de Testes!
Elias Nogueira
Automação de Teste ainda é tido como um mito em muitos times ágeis. Quando feito de forma errada não traz o feedback devido em um curto prazo, além de não ajudar em nada o processo de deploy. Muitas falam hoje em Continuos Delivery, mas será que você está preparado para organizar a sua automação de teste para se beneficiar dos ganhos que ela propõe?
Slack de Agilidade
Anderson Diniz Hummel / Rafael Barbosa Camargo
Ao se criar uma comunidade de práticas existem dúvidas como: Qual a ferramenta? Quais as regras de boa conduta? Como fazer a moderação? Como fazer com que ela fique viva? Nesta sessão iremos contar o que aprendemos ao criar essa comunidade, que tem como meta chegar ao milésimo participante até o fim do ano.
17:40 às 18:30 Agilidade na Política? Em uma das maiores cidades do RS? Quem disse que não?
Mauricio Andreazza
Esta palestra é um relato de como em pouco mais de 1 ano conseguimos transformar o setor de desenvolvimento da cidade de Canoas ? RS. De um ambiente onde se tinha dificuldades em levantamento de requisitos, gestão do processo, qualidade técnica, dificuldades de entregas para uma mudança de entregas frequentes, cliente presente, teste unitários, testes funcionais, equipe motivada, fluxo contínuo, processo puxado e limitado, continuous integration, transparência entre outros. Você que acha impossível a adoção dos métodos ágeis em órgãos públicos devido a restrições, hierarquias, cultura e pessoas na zona de conforto ou se você está realmente curioso, venha bater um papo comigo e descobrir como estamos realizando esta transformação que já vem recebendo elogios pela gestão.
Agile além das fronteiras de desenvolvimento: aplicação de princípios ágeis em equipes de marketing!
Juliana Spitaliere / Bruna Marcon Goss
Partindo do princípio de que Agile é mais do que uma série de ferramentas ou processos, mostramos um estudo de caso de como equipes de marketing podem aplicar métodos ágeis no seu cotidiano e os resultados obtidos. Iniciando com um cenário de demandas cruzadas e pouca priorização de ações, passando pela adoção do framework Scrum e da mudança de mentalidade dos integrantes, mostraremos como, quase um ano depois, aumentamos a produtividade, a qualidade e a colaboração da equipe de marketing de um grupo de empresas de tecnologia.
18:40 às 19:00 Encerramento e Sorteios

No horário de encerramento, todas as trilhas serão direcionadas de suas salas para o Auditório Principal, mesmo local da abertura.

Após a apresentação de resultados do dia muitos sorteios fecharão o dia.

Data e Local

Sábado, 9 de Julho de 2016

10:00 às 18:30 h

Universidade Anhembi Morumbi

Rua Casa do Ator, 275
Vila Olímpia | São Paulo - SP

Informações sobre Data e Local


Público Alvo

desenvolvedores, gestores, líderes e agilistas em geral


Investimento

presencial:R$ 200,00

online:R$ 90,00

Fazendo sua inscrição (presencial) você terá acesso a esta trilha e também a:
Pavilhão de Stands: Venha conversar com pessoas e conhecer empresas incríveis.
Área de Makers: Este ano teremos mini-palestras e workshops, chegou a hora de colocar a mão na massa e surfar a internet das coisas.
Lado B: Uma sala com conteúdo adicional e trilhas horizontais, estamos preparando muitas novidades.
Trilha Stadium: Você poderá assistir às palestras da trilha Stadium, que tem uma seleção de palestras das trilhas de cada dia do evento.


Patrocinadores